Por que não é recomendado cortar os carboidratos da dieta?

Por que não é recomendado cortar os carboidratos da dieta?

 

É muito comum que as pessoas cortem carboidratos da dieta no intuito de perder peso. Porém, isso é um dos maiores erros que alguém pode cometer.

Cortar totalmente os carboidratos do organismo pode fazer não só com que a pessoa não consiga perder peso como ainda ganhe mais peso.

Isso parece estranho, não é? Afinal, o senso comum diz que carboidratos engordam, e se você não come aquilo que fornece calorias em excesso o esperado é perder peso.

Mas não é assim que funciona, e hoje vamos explicar para você porque isso acontece!

 

Por que não podemos cortar os carboidratos da alimentação?

 

Primeiro, é importante entender que o nosso corpo pode ser comparado a uma máquina. Para que ela funcione, todas as peças devem estar em harmonia, reguladas e calibradas.

A mesma coisa funciona com o nosso corpo. Não adianta praticar exercícios e não se alimentar bem, ou se alimentar bem e ser sedentário.

E mesmo para quem se alimenta bem, não adianta restringir grupos alimentares. É muito importante manter uma dieta rica e equilibrada em carboidratos, proteínas, gorduras saudáveis, vitaminas, minerais, fibras, etc.

Portanto, o principal motivo pelo qual você não deveria cortar o carboidrato da alimentação não é por não perder peso, e sim por cortar a principal fonte de energia do organismo, além de desequilibrar a dieta.

E, para que você entenda porque isso pode ser prejudicial, continue lendo abaixo!

 

Por que cortar o carboidrato pode não ajudar a emagrecer?

Como dissemos, os carboidratos são as principais fontes de energia do nosso organismo. Se cortarmos essa fonte de energia, o corpo obrigatoriamente precisará encontrar outra fonte.

A primeira coisa que nosso organismo faz é buscar essa energia nas gorduras. E aí você pode pensar: “Ah, mas então isso ajuda a perder peso, parece ser saudável e facilita o processo de emagrecimento”. Mas não funciona assim.

A quebra da gordura utilizada como fonte de energia libera corpos cetônicos no organismo, substâncias que quando estão em uma concentração mais alta podem ser tóxicas. Uma delas, por exemplo, é a acetona. Sim, a mesma acetona utilizada para remover esmalte das unhas!

E, caso o estoque de gordura não seja o suficiente, o corpo começa a retirar a energia das proteínas. E aí sim você vai criar um grande problema para o seu corpo, por dois motivos.

O primeiro deles é que você estaria quebrando massa magra. Perder peso é uma coisa, mas perder massa magra é bem diferente. Isso significa quebrar a musculatura. Quem quer perder peso precisa ganhar massa magra, e estaria acontecendo exatamente o contrário.

O segundo motivo é um pouco mais danoso ao organismo. A quebra de proteínas libera uma substância que se converte em amônia, e que posteriormente será convertida em uréia para que seja excretada na urina.

Se a concentração for muito alta, a pessoa pode criar sérios problemas de saúde e até mesmo sofrer com a falência renal, além de prejudicar outros órgãos vitais.

É por isso que é tão importante consumir muito mais água do que o recomendado diariamente quando a pessoa inicia uma dieta baseada em proteínas apenas. Se o consumo de água não for alto o suficiente, a amônia começa a se acumular e pode causar sérios danos ao organismo. A Dieta da Proteína é de longe a mais saudável e não é recomendada, mas, caso você decida seguir ela, não deixe de consumir muita água!

Se você gostou do tema de hoje, não se esqueça de deixar sua curtida abaixo e de compartilhar essas informações em suas redes sociais! Até o próximo artigo!